sábado, 30 de setembro de 2017

Transtorno do Espectro Autista no ambiente escolar

Transtorno do Espectro Autista no ambiente escolar
Com o objetivo de auxiliar os profissionais que atuam diretamente com crianças portadoras do Transtorno do Espectro Autista (TEA), a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase) está com inscrições abertas para o novo curso de extensão em Abordagem no Atendimento de Crianças com TEA em Ambiente Escolar, em Petrópolis (RJ).

“Nessa proposta, a escola é levada a pensar em incluir, no planejamento pedagógico, propostas curriculares que possibilitem a criação de um espaço onde possam se encaixar elementos físicos, humanos e materiais, específicos e adaptados às necessidades de cada criança. O olhar da escola deve ser o de respeitar as diversidades e diferenças, a singularidade de cada criança ao conhecer seu perfil comportamental, déficits e particularidades que apresenta”, diz Gustavo Gonçalves de Oliveira, psicólogo responsável pelo curso de extensão da FMP/Fase.

Os psicólogos ressaltam que a criança com TEA apresenta um desenvolvimento global característico, mas possui déficits e potenciais que se diferem de um caso para outro. Algumas crianças autistas podem possuir hipersensibilidade a barulhos, comportamentos inquietos e opositivos, enquanto outras podem possuir déficit cognitivo e intelectual maior e, outras ainda, apresentam prejuízos menores.

“Para o processo desse tipo de inserção acontecer no contexto escolar, não irá depender só da avaliação da equipe pedagógica, mas também multidisciplinar, como a avaliação neuro pediátrica, psicológica, psiquiátrica, fonológica e psicopedagógica. Para que o profissional da área escolar organize e planeje estratégias de atendimento para esse público com necessidades tão específicas será necessário um mínimo de informações e conhecimento de como se apresenta o conjunto de comportamentos das crianças portadoras de Transtorno do Espectro Autista”, destaca a psicóloga Maria Dalva Barbosa do Monte, também responsável pelo curso de extensão da FMP/Fase.

As aulas serão realizadas no campus da faculdade, nos dias 7, 14, 21 e 28 de outubro, das 14h às 18h. As inscrições, que devem ser realizadas até o dia 5, e outras informações estão disponíveis no site www.fmpfase.edu.br
Leia Mais ►

sábado, 9 de setembro de 2017

II Workshop de Habilidades Sociais de Belo Horizonte

II Workshop de Habilidades Sociais de Belo Horizonte

Psicólogos, Graduandos em Psicologia, Psicopedagogos, Educadores e demais interessados.

Data: 18 e 19 de Novembro de 2017
Horário de 9:30 às 18:30


PROGRAMAÇÃO

Workshop I - Habilidades Sociais /THS Valor R$ 60,00
Carga horária: 4 horas
Horário: 9:30 às 18:30

Público-alvo: Psicólogos, Graduandos em Psicologia, Psicopedagogos, Educadores e demais interessados.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Bases Teóricas das Habilidades Sociais (HS);

2. Conceitos Base: HS, Competência Social (CS), Desempenho Social (DS), Assertividade, Passividade, Agressividade;

3. Padrões Comportamentais, Ciclos Interacionais e Contingências de Reforçamento e de Punição à luz das HS;

4. Classes Molares e Moleculares de comportamentos sociais;

5. Assertividade: Prática, contextos e aplicação;

6. Treinamento de Habilidades Sociais (THS);

7. Avaliação em Habilidades Sociais;

8. Discussão de casos clínicos.

PROFESSORES

Priscilla Paiva (Equipe CMHS)

Rafael Sarto (Equipe CMHS)
______________________________________________________

WORKSHOP II - (POHS) - VALOR R$ 60,00

Workshop: Psicoterapia Orientada a Habilidades Sociais (POHS)
Faça sua pré-inscrição: https://goo.gl/forms/8qr2ggbGQuFrF2fn2

Data: Sábado, 18 de Novembro de 2017

Horário: 14h30 às 18h30 (Total: 4h)

Local: Espaço Incasa (Rua Pitt, 123 – Cidade Nova , BH – MG)

Certificado com carga horária de 4h.

Público-alvo: Psicólogos e Graduandos em Psicologia. Demais profissionais parceiros e interessados são bem-vindos a conhecer um pouco do nosso trabalho psicoterapêutico!

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. Histórico do surgimento da ideia da POHS;
2. Quadros referenciais e pressupostos teóricos;
3. Modelo de “Homem” para a POHS;
4. ACP: Homem e Cultura em interação;
5. A condução do processo;
6. Estudos de casos clínicos;
7. Perspectivas futuras.

PROFESSORES

Priscilla Paiva (Equipe CMHS)

Rafael Sarto (Equipe CMHS)

_____________________________________

WORKSHOP III - VALOR R$ 60,00

Workshop: Habilidades Sociais & Infância


Data: Domingo, 19 de Novembro de 2017

Horário: 9h às 13h (Total: 4h)

Local: Espaço Incasa (Rua Pitt, 123 – Cidade Nova, BH – MG)

Certificado com carga horária de 4h.

Público-alvo: Psicólogos, Graduandos em Psicologia, Psicopedagogos, Educadores e demais interessados.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Em breve!

___________________________________

WORKSHOP IV- VALOR R$ 60,00

Workshop: Habilidades Sociais & Psicossomática

Data: Domingo, 19 de Novembro de 2017

Horário: 14h30 às 18h30 (Total: 4h)

Local: Espaço Incasa (Rua Pitt, 123 – Cidade Nova, BH– MG)

Certificado com carga horária de 4h.

Investimento (sem desconto): R$ 60. Fique atento a condições especiais e descontos em nosso blog!

Público-alvo: Psicólogos e Graduandos em Psicologia. Demais profissionais parceiros e interessados são bem-vindos a conhecer um pouco do tema!

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Em breve!

___________________________________


PROMOÇÃO FINAL DE SEMANA DE WORKSHOP


No final de semana dos dias 18 e 19 de Novembro de 2017
teremos 4 (quatro) Workshops de 4h cada um:

Sáb. 18/11/17 9h-13h (4h): II Workshop de Habilidades Sociais de Belo Horizonte;

Sáb. 18/11/17 14h30-18h30 (4h): Workshop: Psicoterapia Orientada a Habilidades Sociais (POHS);

Dom. 19/11/17 9h-13h (4h): Workshop: Habilidades Sociais & Infância;

Dom. 19/11/17 14h30-18h30 (4h): Workshop: Habilidades Sociais & Psicossomática.

Cada um deles demanda um investimento de R$ 60,00.

Entretanto, inscrevendo-se em mais de um Workshop você paga menos no seguinte!

Número de Inscrições –> Valor Total

1 Workshop = R$ 60 = Total: R$ 60
2 Workshops = R$ 60 + R$ 55 = Total: R$ 115
3 Workshops = R$ 60 + R$ 55 + R$ 50 = Total: R$ 165
4 Workshops = R$ 60 + R$ 55 + R$ 50 + R$ 45 = Total: R$ 210


Local: Espaço Incasa (Rua Pitt, 123 – Cidade Nova, BH – MG)

PROFESSORES

Priscilla Paiva (Equipe CMHS)

Rafael Sarto (Equipe CMHS)
Leia Mais ►

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Formas para sentir-se melhor viver mais


Formas para sentir-se melhor viver mais
O dia dos pais é feito no segundo domingo do mês de agosto, esse ano será comemorado dia 13 de Agosto.
Um dia de muita alegria para a maioria das famílias brasileiras que comemoram o dia com uma reunião familiar onde os pais são presenteados.
Para homenagear o dia dos Pais nessa essa linda data preparamos 5 formas para melhorar a saúde de seu pai.
Quando estamos cheios de energia, somos capazes de funcionar bem em nossa vida diária, estamos mais satisfeitos com ela e é mais fácil para nós enfrentarmos as adversidades.
Como, então, de uma forma simples podemos melhorar nossa saúde e bem estar?


1. Cuide do seu corpo
Apesar das boas intenções de querer cuidar do nosso corpo, comer bem e se exercitar regularmente, não devem ficar somente nas intenções, tem que ser colocadas em prática.
Nós muitas vezes não estamos em sintonia com a nossa mente.
Nosso corpo constantemente envia sinais para nós, mas muitas vezes não somos capazes de ouvi-los.
Para prolongar a vida com mais saúde é preciso ter peso ideal, para isso muitas pessoas precisam emagrecer rapido e buscar hábitos saudáveis como o consumo de alimentos frescos, praticar atividade física e a vida em comunidade.
Lembre-se que sua dieta deve ser composta de uma quantidade adequada de minerais e nutrientes essenciais, de magnésio, por exemplo, que é responsável pela regulação do sistema nervoso e é um dos importantes componentes da dieta.
Se você quiser uma sugestão de cardápio para emagrecer ou ter uma alimentação mais equilibrada e nutritiva basta acessar o site: dieta.blog.br lá tem tudo sobre dieta e bem estar.
Este estilo de vida relativamente simples não se reflete na maioria das pessoas no mundo de hoje.


2. Relaxar
Nesse tempo ao ar livre de relaxamento você deve simplesmente não fazer nada, de preferência em um ambiente com a menor quantidade de incentivos, para que o corpo fique em estado relaxado.
É recomendado gastar 15 minutos por dia para relaxar: seja uma caminhada, ou apenas olhar pela janela. Isso te ajuda, aliviar a vista casada e a cuidar melhor de você.


3. Aprender a se livrar do estresse
De dores de cabeça a fadiga, os dentes cerrados e dor nas costas, estes são sinais de sobrecarga de estresse familiar para muitos de nós.
A maioria das pessoas está estressada, e muitas estão cientes , ou não. Os desafios da vida cotidiana, tais como preocupações sobre o nosso relacionamento com a companheira ou com os filhos e trabalho profissional, muitas vezes são razões suficientes de estresse.
A principal razão é a pressão que colocamos em nós mesmos.
Tentamos ser perfeccionistas, felizes, sempre querendo estar bem o tempo todo, mas exigências demais acabam nos prejudicando.
O estresse pode atingir nosso corpo provocando dor muscular, enfraquecendo nosso sistema imunológico e reduzindo a absorção de nutrientes.
Então, como podemos melhor gerenciá-lo?
É recomendado se manter a salvo de todas as situações estressantes.
Quando você perceber que está chateado precisa se recuperar e manter o controle das emoções.
Faça uma lista de tudo que te deixa nervoso ou estressado.
Tente escrever os próximos passos que você pode tomar para mudar uma situação ou simplesmente aceitar que é além de seu controle.
Como resultado, você será capaz de determinar o que faz com o seu estresse.
Uma técnica muito utilizada é a respiração 4 - 7.
Quando estiver tenso ou sobrecarregado, respire fundo, conte até quatro, depois expire o ar, contando até sete.
Repita cinco vezes.


4. Confronte as emoções
Uma das causas mais comuns de problemas de saúde é a falta de consciência emocional.
Muitas vezes não sabemos como lidar com as emoções ou a forma de processá-las.
Em vez disso, gastamos tempo, evitando os problemas e buscando o alívio em outros lugares como drogas, álcool ou até mesmo excesso de trabalho.
Trabalhando nossas emoções, em vez de deixá las de lado, podemos reduzir a probabilidade de doenças causadas por emoções, tais como dor crônica ou síndrome do intestino irritável.
Uma boa maneira é compartilhar as emoções com um amigo.
Então, podemos digeri-los mais rápido e prevenir as doenças.


5. Desenvolver e aprofundar as suas relações com os entes queridos
A qualidade das nossas relações com nossos parentes podem ter um impacto significativo sobre a nossa saúde e pode até melhorar nossas chances de ficar doente.
O sentimento de solidão aumenta de três a cinco vezes as probabilidades de adquirir uma doença.
Somos criaturas sociais e geneticamente programadas para viver em relacionamentos.
Nós todos temos a necessidade de sentir amor e sermos amados.
Portanto, a formação de relações é crucial para a nossa saúde.
Também importante é a qualidade dessas relações, não quantidade.
Isto significa que para criar uma relação valiosa, devemos expressar abertamente nossas emoções e rejeitar os mecanismos de defesa.
As relações não acabam em nossos parceiros e familiares.
Além disso, um grande círculo de amigos é um elemento muito importante da saúde mental.
Nutrir esses relacionamentos mais próximos e a capacidade de encontrar tempo para as pessoas importantes para nós pode ser um caminho direto para se sentir melhor e melhorar nossa saúde.

Acesse o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=BRSdgWpEGyg
Leia Mais ►

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Conferência de Psicanálise SBPRJ

Lições de Psicanálise com Jean-Claude Rolland
Psicanalista francês vem ao Rio para conferências e lançamento de livro
Nos dias 21 e 22 de agosto, o psicanalista francês Jean-Claude Rolland estará na Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro (SBPRJ) para conferências, comentários sobre estudos clínicos  e  para lançar seu novo livro – “Antes de ser aquele que fala”, pela editora Blucher.                             .

Membro Titular e ex-presidente da Associação Psicanalítica da França, co-diretor da revista Les Libres Cahiers pour la Psychanalyse, Jean-Claude Rolland é autor de diversos livros, entre eles os traduzidos para o português: “Curar do mal de amor”, “Os olhos da alma”.

Com grande liberdade de pensamento, o psicanalista francês  caracteriza-se por sua independência de pensamento, tendo desenvolvido uma pesquisa original sobre o trabalho da linguagem e sobre o sofrimento no funcionamento psíquico de pacientes. Jean-Claude é reconhecido por reinterrogar a reflexão psicanalítica, sobretudo a freudiana, a serviço de uma renovação da prática clínica psicanalítica.

No encontro na SBPRJ, “Lições de Psicanálise com Jean-Claude Rolland”, os temas das conferências serão “O desenlutamento”, no dia 21, às 21h, e “Valor do dinheiro na economia psíquica”, no dia 22, às 18h. Neste dia, ele comenta sobre material clínico a ser apresentado pela psicanalista Simone Grinapel Prais, às 21h. E antes, juntamente com a psicanalista Maria de Fatima Amin, comenta sobre estudo clínico a ser apresentado pela psicanalista Gabriela Pszczol – todas da SBPRJ.


A sessão de autógrafos do novo livro será no dia 21h, às 20h. “Lições de Psicanálise com Jean-Claude Rolland” é voltado para profissionais e estudantes de Psicologia e Psicanálise e será na sede da SBPRJ – rua David Campista, 80, no Humaitá, RJ. Informações sobre inscrições:  (21) 2537-1115 e 2537-1333.
Leia Mais ►